Dra. Iana Rodrigues - Alergista

Vacina contra Meningococo


Existem dois tipos de vacina:

Polissacarídica

DESCRIÇÃO:

Trata-se de vacina de polissacáride da cápsula do meningococo.

Existem apresentações para meningococo A, C, Y e W135.

As vacinas para meningococo B contém material protéico de membrana da bactéria combinado com polissacáride capsular do meningococo do sorotipo C.

OBJETIVO:

É prevenir infecções causadas por certos grupos da bactéria Neisseria meningitidis, responsável por doenças graves, como a meningite meningocócica.

A vacina Meningo A/C – protege contra os sorotipos A e C.

Meningo B/C – protege contra os sorotipos B e C.

Atenção! Essas vacinas não protegem contra outros grupos de microorganismos, como Haemophilus influenzae ou Streptococcus pneumoniae.

EFICÁCIA:

Esses tipo de vacina, de um modo geral, só são eficientes após 2 anos de idade.

Assim em crianças maiores de 2 anos e adultos conferem proteção de 90% para os sorotipos A, C, Y e W135.

A vacina para meningococo A é a única exceção. Pode ser eficaz a partir de 3 meses de idade, desde que seja usada em 2 doses com intervalo de 3 meses, mas a queda de anticorpos ocorre em 2 anos.

Por essas vacinas não induzirem uma memória imunológica eficaz, os níveis de anticorpos se mantém protetores apenas de 3 anos.

EFEITOS COLATERAIS:

São raros, mas pode ocorrer dor no local, vermelhidão. Febre e irritabilidade.

QUEM DEVE TOMAR ESSA VACINA:

Crianças acima de 2 anos com ausência de baço, anemia falciforme ou imunodeficiências.

Indicada a viajantes para área endêmica.

As vacinas antimeningocócicas A e C são utilizadas com sucesso no controle de epidemias para esses sorotipos.

Não está indicada a vacinação rotineira com as vacinas polissacárides porque elas não são eficazes para crianças  abaixo de 2 anos; o tempo de proteção é curto; existe a possibilidade de desenvolver o fenômeno de tolerância.

CONTRA-INDICAÇÃO:

Não vacinar crianças com menos de 2 anos e gestante, exceto em situações epidêmicas.

Estado febril e doença infecciosa aguda, pois os sintomas da doença podem ser confundidos com os efeitos colaterais da vacina.

ESQUEMA DE IMUNIZAÇÃO:

Aplicação por via subcutânea ou intramuscular.

Dose única:

  • Para Meningococo A: vacinação a partir de 3 meses de idade.
  • Reforço no intervalo de 3 meses e após 2 anos de idade.

Voltar ao topo da página

Conjugada

DESCRIÇÃO:

Vacinas de polissacarídeo capsular do meningococo C conjugada a proteína, como  a proteína CRM 197 ou ao toxóide tetânico.

OBJETIVO:

Proteção contra a infecção grave, como meningite, do meningococo tipo C.

Não protege contra outros grupos dos meningococos e nem contra outros microorganismos que também podem causar meningite.

EFICÁCIA:

Diferente das vacinas polissacárides, as vacinas conjugadas tem excelente eficácia em todas as faixas etárias, a partir de 2 meses de idade.

EFEITOS COLATERAIS:

Dor, vermelhidão e inchaço no local da aplicação nos primeiros 2 dias.

QUEM DEVE TOMAS ESSA VACINA:

Sociedade Brasileira de Pediatria recomenda a partir de 3 meses de idade, de acordo com a situação epidemiológica.

ESQUEMA DE VACINAÇÃO:

  • Crianças < 1 ano: 2 doses com intervalo de 01 mês. Reforço acima de 01 ano de idade.
  • Crianças > 1 ano, adolescentes e adultos: dose única.

CONTRAINDICAÇÃO:

Hipersensibilidade ao Toxóide diftérico ou ao Toxóide tetânico

Voltar ao topo da página

V.2013

Atendimento: Av. das Américas, 500 - Bl 3 - Sala 308 - Shopping Downtown - RJ - Tel.: (21) 3242-5005 / 2494-5233