Dra. Iana Rodrigues - Alergista

Consequências da Obstrução Nasal


Conceito | Algumas consequências

Conceito:

Frequentemente nós damos pouca importância para o nariz, mas ele é quem prepara o ar que respiramos.

O nariz filtra, umidifica e aquece o ar para ser melhor absorvido nos pulmões. Ele constitui a primeira barreira de proteção contra microrganismos presentes no ar.

O nariz se comunica com os seios da face, faringe, laringe, ouvidos e com os olhos. Assim, qualquer alteração nasal pode repercutir na voz, na audição e até na visão.

Sabemos que 20% da população brasileira sofre de rinite alérgica e 33,8% das crianças tem sintomas nasais, sendo o nariz entupido, o sintoma mais comum.

Além da rinite alérgica, a hipertrofia de adenóide (“carne no nariz”) também é uma causa importante de obstrução nasal crônica.

No início, a obstrução nasal é discreta e nem sempre, valorizada. Sem perceber iniciamos uma respiração bucal eventual, mas se o hábito de respirar pela boca permanece, constitui a "respiração bucal" fazendo com que a passagem do ar para os pulmões seja realizada sem tratamento adequado, tornando-se agressivo para o organismo.

Voltar ao topo da página

Algumas consequências:

  • Alteração da arcada dentária;
  • Alteração da fala e da linguagem;
  • Diminuição ou perda do olfato e da audição;
  • Halitose (mau hálito);
  • Alteração do tórax;
  • Sono agitado e despertares súbitos frequentes;
  • Roncos;
  • Agitação, irritabilidade e agressividade;
  • Diminuição da concentração, atrapalhando o rendimento escolar;
  • Déficit no peso e altura: o hormônio do crescimento é liberado durante a noite, mas como a criança não dorme bem, tem essa liberação irregular e/ou insuficiente, atrapalhando o crescimento;
  • Infecções recorrentes: sinusite, otites, amigdalites e faringites.

Voltar ao topo da página

V.2013

Atendimento: Av. das Américas, 500 - Bl 3 - Sala 308 - Shopping Downtown - RJ - Tel.: (21) 3242-5005 / 2494-5233